Segunda-feira, 5 de Abril de 2004

Deambulações Iraquianas...

 


iraque.jpg 


Já muita tinta se gastou a escrever sobre o Iraque, as fantasias de Bush relativamente armas de destruição massiça ( ou massiva ), os dentes do Saddam, os piolhos do Saddam, as certezas de Durão Barroso, as incertezas dos soldados lá colocados, o corre corre de Blair, a tanga do Kadhafi, o excesso de petróleo e a falta de água... e agora chegou a hora de eu dissertar um pouco sobre o assunto, e que me perdoem os entendidos se acharem que eu vou dizer um sem número de disparates, mas é 2ª feira...


Saddam sabia o que fazia... Melhor do que ninguém conhecia o povo Iraquiano, e sabia como lidar com ele. De vez em quando lá gaseava uns curdos chatos na fronteira, mas afinal os americanos também lançaram napalm sobre os vietcongs e uma bombazita sobre Nagazaki e outra sobre Hiroshima, só para ver os efeitos, e ninguém se chatiou com isso...


Por essa razão, a vida no Iraque continuava como sempre, e o Pai lá ía metendo uns rebeldes debaixo da terra, amealhando uns milhõezitos em contas particulares, mas a vida ía correndo sem grandes problemas para a grande maioria dos Iraquianos, porque o Pai tratava de tudo...


O Pai já tinha apanhado no focinho, quando se tornou ganancioso... «Ora toma lá, que é para aprenderes!», disse o Pai Bush, cheio de moral. «Ficas com os teus barris, mas não te metes com os meus, hã?»


O Saddam meteu o rabo entre as pernas e procurou passar despercebido. De vez em quando lá aparecia na televisão a dar uns tiros para o ar ou a bramir uma cimitarra, mas tudo não passava de fogo de vista...


E assim se passaram uns anitos, até...


Que um dia, o filho Bush, playboy arrogante e temente a Deus, como que saído de um filme tipo "Mitos Urbanos XXI", decide que os barris que o pai deixou ao Saddam lhe faziam um jeitaço, já que de economia ele nada percebia mas fazia jus à fama de cowboy das pradarias... Só lhe faltava o motivo.


Eis que então, por obra do demónio, dá-se o 11 de Setembro... Um jeitaço para as pretensões do peturbado filho Bush, agora armado em Arcanjo Gabriel e Salvador do Mundo.


O resto da história é conhecida da grande maioria... Ouvimos falar pela 1ª vez em Bin Laden, um tipo com cara de profeta e na sua organização Al-Qaeda, um bando de terroristas tipo máquinas de morte, que viviam lá para os lados da antiga Persia. Os americanos vieram armados até aos dentes com a tecnologia mais avançada, e tiraram a tosse aos milhares de talibans barbudos que mandavam no Afeganistão, e que serviu como ensaio para o derradeiro propósito do Arcanjo: atacar a Mesopotâmia de Saddam.


Saddam fugiu para um buraco, Bush ofereceu 25 milhões para que o encontrassem, e quando o encontraram fez o que melhor sabia: não pagou ao desgraçado do informador, que neste momento deve também estar enfiado num outro buraco...


Mas o destino trocou as voltas ao filho Bush! O que ele não imaginava é que os Árabes, sem rei nem roque, eram como crianças tontas, revoltadas... Antigos ódios, que o Saddam havia sepultado nas areias de Hamurabi, renasceram das cinzas e velhas quezílias entre castas se levantaram. O feitiço virou-se contra o feiticeiro, e o Bush já não sabe o que fazer... Os seus soldados são agora alvos preferenciais destes toscos, andrajosos mas eficazes snipers.


E o sangue derramado desaparece nas areias quentes do deserto: americano, inglês... e agora português...


Para quê?!...


 

publicado por siX às 10:34
link do post | comentar | favorito
    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

.

.os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • .passado

    .adjectivos

    .mixórdias

    . Outubro 2004

    . Setembro 2004

    . Agosto 2004

    . Julho 2004

    . Junho 2004

    . Maio 2004

    . Abril 2004

    . Março 2004

    .lataria e afins

    . mudanças são sempre aborr...

    . la lute...

    . cais

    . x-libris vileiro - Socorr...

    . polis VC-QD

    . x-libris vileiro - Grande...

    . luto...

    . x-libris vileiro - Cine N...

    . vira livre

    . nós de metro... e o Porto...

    .subscrever feeds